Twitter – o telegrama da Web 2.0

10 02 2008

Este mês comecei a utilizar o Twitter, um sistema de mensagens social que já me tinha despertado a curiosidade há uns tempos…

E devo-vos dizer que COLEI-ME naquilo!

Segundo uma descrição encontrada no próprio site, “o Twitter é um sistema de telegramas da Web 2.0”.

twitter1.jpg

E a melhor parte é que existe a possibilidade de, sempre que os nossos amigos enviam uma mensagem, a recebermos por SMS de borla!

O único senão é que só podemos receber 250 SMS por semana, mas mesmo assim basta desligar a opção quando estamos perto do computador.

Isto dá muito jeito para sabermos onde os nossos amigos andam e para combinarmos coisas, juntos!

Por isso, e como quero que todos os meus amigos se registem no site, resolvi escrever um pequeno HOW TO…

Se o quiseres ver, basta leres o resto deste post! ;o)

Leia o resto deste artigo »





Dr. House 2.0?

4 10 2007

Não, não é uma nova série de Dr. House.

Trata-se de um Dr. em Nova York que decidiu que tinha nas ferramentas web 2.0 tudo que necessita para praticar medicina.

Como assim?

Por exemplo, quer fazer uma marcação para ver o Dr.?

Confirme na agenda do Google Calendar do Dr. a sua disponibilidade e depois manda-lhe uma SMS ou um email.

O Dr. depois manda-lhe uma mensagem de resposta ou telefona-lhe, dentro de aproximadamente uma hora.

E querem saber a melhor? Este Dr. nem tem consultório. Em vez disso tem email, IM e um telemóvel.

E usa o serviço Life Record para guardar online os registos médicos dos seus pacientes.

O Dr. Parkinson, como se chama, estabeleceu-se num bairro perto de Brooklyn, onde tem como principais clientes profissionais criativos novos, a maioria freelancers.

Isso significa que não tem trabalhos a tempo inteiro, nem os benefícios de saúde especial.

Então ele criou um programa em que cobra $500 por ano para uma checkup inicial e duas deslocações a casa do paciente.

Se precisa de mais, pode sempre pagar por cada visita extra. Se precisa de um especialista, ele encaminha-o a um, visto que o Dr. contactou milhares de especialistas da região e descobriu quais tem preços mais acessíveis para uma variedade de procedimentos médicos.

Fogo, qualquer dia deixam mesmo de haver hospitais…

[Via Wired]








%d bloggers like this: